Sombras na areia

Fotografias fascinantes que vão fazer pensar e letras de músicas eternas na nossa memória.

Nome:
Localização: Coimbra, Portugal

10 abril, 2006

Nunca é tarde



Nunca É Tarde >> Deborah Blando

Andei pensando bem
Eu ando meio ninguém
Eu quis de volta
O que eu já deixei
Nunca é o bastante
O bom é sempre mais
Mas não contava com o tempo tão voraz

Agora eu sinto,
Dentro um vazio
Quero te devorar
Parte por parte
Beijar-te inteiro
Tentar recomeçar

E agora,
Não, nunca é tarde
Não vá deixar um amor tão raro
Tudo é possível
É só você querer
Nada existe
Sem antes ser
Por um desejo eu juro
Só sua eu sou

Na na na na na na ra

O que passou, passou
Não da pra se reviver
Talvez errasse tudo outra vez
Mas dessa vez então a verdade eu iria dizer
Nada seria em vão
Não adianta sofrer

Algo tão lindo e tão perfeito
Como achei que tinha direito
Meio a mentiras e em feridas
Difíceis de curar

E agora
Não, nunca é tarde
Não vá deixar um amor tão raro
Tudo é possível
É só você querer
Nada existe
Sem antes ser
Esse desejo eu juro
Só sua eu sou

Na na na na na na ra...

Não, nunca é tarde
Não vá deixar o amor de fora
Tudo é possível
É só você, só você querer
Nada existe
Sem antes
Esse desejo eu juro
Eu juro, só sua eu sou.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

/body>